Postagens mais visitadas

sábado, 1 de julho de 2017

Enquanto a sétima não vem...

JAIME LANNISTER

    Olá, andei sumida do blog por obrigações com o mundo real, e como eu não sei pegar o hype das coisas eu ainda não lancei o texto sobre o segundo trailer, mas já tem mais da metade do conteúdo escrito. 





       Aproveitando que falta menos de um mês para a estreia da série, resolvi refazer os passos dos nossos queridos personagens, como começaram, aonde estão agora e o que pode acontecer com eles, pois afinal, quem não está com o coração na mão com quem vai morrer nesta temporada? Daremos início ao mês de game of thrones. Vai sair muita coisa por esses dias, principalmente pelas férias que recebi nesse tempo, então vai ter review das outras temporadas, vai ter mais teorias sobre o que pode acontecer com os personagens... Mas, primeiro, refazer os passos deles.
          Se você leu o título do texto sabe que se trata de Jaime Lannister. Mas por quê? Simples, sorteei e caiu nele, vai ser assim que vai funcionar. Pelo menos um personagem a cada dia, isso é para que sejamos justos.








                Jaime Lannister é um grande espadachim e um dos Guardas Reais de Robert, no começo da série, antes disso foi de Aerys II Targaryen, e depois foi de Joffrey I, Tommen I, e por último de Cersei I. Quantos reis – e rainha- heim!
Imprudente, impaciente e insensato, são três palavras que resumem bem o que o Jaime é, principalmente no começo da série. Muito pouco preocupado com política ou com sucessões ao trono e ao poder, apesar de viver bem próximo disso, Jaime está muito alheio a qualquer coisa que remeta a isso, ou seja, a quase tudo à sua volta. Ele gosta de guerrear e lutar e transar com a irmã, só isso importava.

                  No começo, vimos Jaime viajar junto com a comitiva real para dar a honra de Eddard Stark em se tornar a Mão-do-rei e de cara vemos que os Stark e os Lannister não se dão bem, e há uma briga pessoal entre Jaime e Eddard, principalmente por causa do rei Aerys II e tudo o que aconteceu durante o Saque de Porto Real, que foi um dos momentos finais da Rebelião de Robert. E os dois não escondem os descontentamentos mútuos, que são controlados pela presença real de Robert que é amigo de Eddard e cunhado de Jaime.

             Além disso, descobrimos a paixão de Jaime por sua irmã, e que eles levam uma relação incestuosa,e que por isso ele atira Bran Stark do alto de uma torre, por ter visto os dois fazendo sexo. Jaime não teve nenhum remorso por isso, e desejou até que o menino tivesse morrido ao invés de ter ficado paraplégico. Sua relação com o irmão anão também é boa, e ele é o que melhor se relaciona com Tyrion, já que pai despreza o anão e a irmã sempre tentar ferrar com a vida do irmão.

             Ao retornarem para Porto Real, a rotina de Jaime é bem corriqueira e contínua, vigiar Robert, andar pela cidade, transar com a irmã, treinar e lutar, e com a chegada de Eddard se alfinetarem toda vez que se encontram. Porém, as relações entre eles pioram quando o irmão de Jaime é capturado e isso gera uma das melhores cenas de luta da primeira temporada.  Quando o rei morre, e Eddard descobre a verdade sobre os filhos de Cersei e Robert na verdade serem todos frutos do incesto, isso só faz aumentar mais as tensões que deram começo a uma guerra, além de gerar a morte de Eddard, decapitado por traição, segundo o novo rei Joffrey. 

        Assim Jaime partiu para a batalha, mas foi capturado ainda no começo da guerra por Robb Stark, e como um prisioneiro muito valioso, muito se discutia a respeito do destino dele. Alguns queriam sua morte e outros fazer trocas por reféns. Nesse período ele foi nomeado Senhor Comandante da Guarda Real, e já no final da guerra ele foi liberto por Catelyn Stark, prometendo libertar as filhas delas assim que chegasse em Porto Real.
        Junto com Brienne, os dois partiram, sozinhos e praticamente atravessaram o continente, mas não sem antes passarem por muitos momentos difíceis. Para se manter escondido, Jaime manteve a barba e tinha cortado o cabelo, mas isso não impediu dos dois serem capturados e nisso o Jaime perdeu a mão direita.
      Também é revelado um pouco do passado dele, e sobre o dia que ele matou Aerys II, Jaime mostra um lado mais sensível do que o de costume, e essa história deu uma dimensão sobre a loucura de Aerys, afinal o cara queria queimar uma cidade cheia de inocentes, somente para evitar ter o trono tomado. E para impedir Jaime o matou antes dele dar as ordens para os alquimistas.
 


     O conflito entre Cersei e Jaime ficou bem tenso quando Tyrion contou, antes de fugir, sobre como a Cersei agiu na ausência dele, além de ter brigado com o próprio Tyrion depois de ter contado a verdade sobre a primeira esposa de Tyrion. Apartir daí o Jaime meio que virou um capacho da Cersei, e começou a seguir novamente tudo o que ela mandava.

           Foi até Dorne resgatar a filha, e acabou numa trágica morte da menina por envenenamento, foi tentar apaziguar as coisas nas Terras Fluviais e ao chegar em Porto Real teve uma surpresa ao ver que seu filho mais novo morrera, Cersei ascendia ao trono, e aparentemente a cara de Jaime não estava nada boa em sua última cena.



Especulações


         Apesar da maioria dos fãs esperarem os conflitos ácidos entre Cersei e Jaime desde a quarta temporada, isso até agora não aconteceu, e se depender do que saiu até agora dos trailers não acontecerá. Mesmo tendo terminado o último episódio com uma expressão nada feliz, Jaime vai ter outro lapso de memória e continuar seguindo fielmente sua amanda irmã. 
          Nessa temporada parece que Jaime também estará mais acostumado a usar a mão esquerda para lutar, quem sabe uma grande luta de espadas entre personagens principais não aconteça?
Para essa temporada, nada muito diferente da sexta, Jaime e Cersei muito unidos, e cada vez acredito menos que o Jaime será o Valonqar, mesmo com a maioria apontando para isso. Se nada até agora o fez se virar contra a irmã, não imagino nada que o fará. E se acontecer, possa ser uma daquelas pérolas, que o Jaime já colecionou ao longo desses seis anos de série. Afinal, não dá para entender, com a Cersei ele é uma coisa, e longe dela o cara muda completamente. Convenhamos que por mais que a Cersei seja um capiroto ela não é totalmente a má influência do Jaime. Só um pouco.
         Além disso, o Jaime provavelmente irá abandonar o seu tão amado manto branco, já que ele só aparece com uma armadura dos Lannister, será que finalmente ele vai assumir o posto de Senhor de Rochedo Casterly? Eu aposto que sim. 


Respondendo algumas perguntas constantes que eu vejo em fóruns...

- O Jaime vai morrer nessa temporada?

       Acho que essa pergunta vai ter para todos os personagens. Mas não imagino o Jaime morrendo nessa temporada...Ainda. Acho que depois do primeiro episódio, dá pra cravar com mais certeza, o Jaime ainda me parece uma peça necessária nesse jogo, mesmo que ele seja um ponto fora da curva em alguns momentos.

- Jaime vai matar a Cersei?

         Não.  Do jeito que os dois estão unidos, não. O Jaime teve diversas oportunidades de se virar contra a Cersei e não o fez. Não vejo outros motivos para que ele o faça agora... O Valonqar vai ser outra pessoa, mas isso vai ser dito em outro texto.


- Como o Tyrion e o Jaime vão se tratar?


         Como Mão da rainha Daenerys, e Jaime como braço direito da Cerse, é impossível que esses dois não se revejam nessa temporada, daí vejo um dilema, que façam o Jaime não querer lutar contra o irmão, e o contrário também. Não tem o porquê do Tyrion manter toda aquela raiva do Jaime, mesmo com toda aquela situação da esposa.
  

      Aguardando ansiosamente essa temporada do Jaime, principalmente por conta das possíveis batalhas que ele irá se envolver, e mesmo contestando muito os rumos do personagem na série, ainda assim ele continua sendo uma peça interessante e importante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário